A disputa pelas presidências da Câmara dos Deputados e do Senado Federal do Brasil

A disputa pelas presidências da Câmara dos Deputados e do Senado Federal do Brasil

Deputados e senadores elegem novas lideranças

No mês de fevereiro, é conhecida a decisão do parlamento brasileiro sobre quem vai liderar as casas legislativas do país pelos próximos dois anos. Este ano, batalhas entre grupos políticos aqueceram ainda mais a disputa, e a escolha dos novos líderes poderá ter impacto sobre o governo e a política brasileira.

Disputa na Câmara

A eleição na Câmara dos Deputados pôs em confronto principalmente três candidatos: Baleia Rossi (MDB/SP), defendido pelo atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), Arthur Lira (PP/AL), apoiado pelo governo do presidente Jair Bolsonaro, e Luiza Erundina (PSOL/SP), candidata de oposição. Baleia Rossi foi o escolhido por Maia como candidato oficial da blocada com por volta de 11 partidos, incluindo o PT. Já Arthur Lira foi lançado por um grupo de “centrão” que, depois de apoiar Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (MDB), atualmente dá suporte ao Bolsonaro. Erundina é a única mulher entre os três postulantes e disputa como candidata de oposição, tendo o apoio de partidos como PSOL, Cidadania e Rede.

Disputa no Senado

A eleição no Senado Federal tem ainda maior amplitude dentro do contexto político atual, pois a escolha tem impacto direto sobre a oposição que o governo enfrenta atualmente na casa. Além do próprio governo, o Senado Federal tem se afiliado cada vez mais com uma postura de mediação para a resolução das questões políticas no país. Neste cenário, Rodrigo Pacheco (DEM/MG) tem o apoio do governo Bolsonaro e a maioria dos senadores na disputa pela presidência. Porém, outras candidaturas surgiram para diminuir esse apoio, como a candidatura de Simone Tebet (MDB/MS), que busca a neutralidade, e a de Major Olimpio (PSL/SP), de oposição ao governo.

O cenário em Brasília

A dinâmica política do Brasil tem na escolha dos novos líderes das casas do parlamento mais um ponto decisivo para a governabilidade e o rumo político e econômico do país. Em quase casos extremos, a escolha de líderes resultou na desestabilização da política e governabilidade do país. Portanto, é importante saber que a disputa pela presidência da Câmara e do Senado têm impacto sobre o futuro do Brasil e seus cidadãos.