A Prisão do Ex-Presidente Michel Temer, do Brasil

A Prisão do Ex-Presidente Michel Temer, do Brasil

A prisão do Ex-Presidente Michel Temer

O ex-Presidente Michel Temer foi preso em São Paulo na quinta-feira, 21 de março de 2019. Ele e mais nove pessoas são acusados de corrupção em um inquérito que investiga supostas propinas nas obras da usina nuclear de Angra 3. A prisão foi autorizada pelo juiz federal Marcelo Bretas, do Rio de Janeiro, e executada pela Polícia Federal. Temer ficou em uma sala da superintendência da Polícia Federal em São Paulo. Seu advogado, Brian Prado, afirmou que está entrando com um pedido de habeas corpus em seu nome. Temer assumiu a presidência do Brasil em 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff. Ele foi presidente até o final de 2018, quando foi sucedido por Jair Bolsonaro. A prisão de Temer é mais uma etapa da Operação Lava Jato, que investiga um grande esquema de corrupção envolvendo políticos e empreiteiras. Desde o início da operação, muitos políticos e empresários influentes foram presos e condenados. O caso de Temer mostra que ninguém está acima da lei e que a justiça está trabalhando para combater a corrupção.

Conclusão

A prisão de Michel Temer é um marco na Operação Lava Jato e mostra que a justiça está agindo contra a corrupção no Brasil. Esperamos que esta decisão traga mais transparência e honestidade às instituições públicas.