A Prisão do Ex-Presidente Michel Temer, do Brasil

A Prisão do Ex-Presidente Michel Temer, do Brasil


Ex-presidente Michel Temer é preso em operação policial

Nesta quinta-feira, 21 de março de 2019, o ex-presidente Michel Temer foi preso em operação policial que investiga desvios de verba na construção da Usina Nuclear Angra 3. O ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, também foi preso. A prisão foi determinada pelo juiz federal Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro. Temer foi presidente do Brasil entre 2016 e 2018, e tem sido alvo de diversas investigações por corrupção durante o seu mandato. A operação de hoje se concentra em um suposto esquema de desvios de verba das obras da Usina Nuclear Angra 3, um empreendimento bilionário que ainda não foi finalizado.

Operação “Radiotividade”

A operação que resultou na prisão do ex-presidente recebeu o nome de “Radiotividade”, e está sendo conduzida pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal. Além das prisões, também foram realizadas buscas e apreensões em endereços ligados aos investigados. A prisão de Michel Temer é mais um importante desdobramento da operação Lava Jato, que desde 2014 tem desvendado esquemas de corrupção que envolvem empresários e políticos de todas as esferas de poder no Brasil.

Repercussão

A prisão do ex-presidente Temer já está repercutindo amplamente na imprensa e na política brasileira. Muitos políticos já se manifestaram a respeito, seja para defender ou criticar a operação de hoje. Independentemente das divergências políticas, o que se espera é que a justiça seja feita e que todos os envolvidos em esquemas de corrupção sejam devidamente julgados e punidos, contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa e ética.